29/10/20

Números de infectados por coronavírus bate novo recorde no mundo

Europa novamente é o epicentro da segunda onda da pandemia; dois países ultrapassaram mais de 100 mil contaminados no mês de outubro.

O mundo registrou na terça-feira, 27, um número recorde de mais de 500 mil novos casos de coronavírus e mais de sete mil mortos, de acordo com um balanço da agência AFP com base nos números divulgados pelas autoridades de saúde. O compilado, publicado nesta quarta-feira, 28, anunciou 516.898 novas infecções e 7.723 mortes em 24 horas.

A Europa é novamente o centro da pandemia. O continente tem uma média diária maior que 220 mil novos casos nos últimos sete dias, um aumento de 44% em relação à semana anterior. A região se aproxima dos 2 mil mortos por dia. Durante o pior momento da pandemia, em abril, eram registradas mais de 4 mil mortes diárias.

O órgão consultivo do governo britânico, conhecido como SAGE, alertou o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, que a segunda onda poderia ser mais mortal do que a primeira, de acordo com o The Telegraph. Na terça-feira, a França relatou mais de 500 mortos num único dia, maior número no país desde o final de abril. Nesta quarta-feira, houve um alerta para risco de colapso do sistema de saúde na primeira quinzena de novembro.

Vários países europeus aumentam as restrições para controlar essa segunda onda. A Itália impôs medidas mais duras, como fechamento de piscinas e cinemas - bares e restaurantes apenas estão permitidos a funcionar até 18h. A Irlanda foi o primeiro país da União Europeia a decretar "lockdown", no dia 21. França e Alemanha impõem restrições mais severas, ainda sem fechamento completo.

Dez países correspondem a mais da metade dos casosMais da metade dos casos registrados em apenas um dia estão localizados nos dez países mais afetados pela doença, segundo o levantamento da AFP: Estados Unidos, Índia, Brasil, Rússia, França, Espanha, Argentina, Colômbia, Reino Unido e México. Alguns desses países chegaram à marca de mais de 100 mil infectados neste mês. No dia 21, a Espanha ultrapassou esse número; no dia 23, foi a vez da França.

Os Estados Unidos também vivem um aumento no número de casos detectados. Pela primeira vez, o país registrou mais de 500 mil infectados em uma semana; na semana passada eram 370 mil. Na sexta-feira, o país registrou número recorde diário de casos: foram pelo menos 82.600 novas infecções - número maior que o pico anterior de casos, durante o verão no hemisfério norte, segundo reportagem do Washington Post.

Um levantamento da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, mostra que o mundo atingiu os 44 milhões de casos do novo coronavírus nesta quarta-feira. O número de mortos pela covid-19 desde o início da pandemia em todo o planeta passa de 1 milhão.

Dez dias depois da confirmação dos 40 milhões de infectados, mais de quatro milhões de pessoas contraíram a covid-19. A alta neste balanço é impulsionada pelos Estados Unidos, que em sete dias tiveram mais de 500 mil casos.   (Agências)