13/12/17

Inflação: Queda para população de renda mais baixa

Redução nos preços dos alimentos e transporte influenciou

A inflação em novembro ficou mais baixa para os brasileiros com rendas menores. Elaborado pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Indicador de Inflação por Faixa de Renda do mês registrou alta de 0,07% para as famílias de renda muito baixa, chegando a 1,8% no acumulado do ano. Para os mais ricos, a alta foi de 0,34% em novembro, com crescimento acumulado de 3,2% no ano. A retração do ritmo da inflação foi sentida por todas as faixas de renda nos últimos meses, indica o instituto. “De fato, a significativa desaceleração no preço dos alimentos ao longo do ano se constitui no principal foco de alívio inflacionário em 2017, especialmente para as classes de menor poder aquisitivo”, afirma Maria Andreia Parente Lameiras, pesquisadora do Grupo de Conjuntura do Ipea.

Segundo a pesquisa, a alimentação representa a maior parte dos gastos dos mais pobres. Como os preços dos alimentos sofreram queda, a inflação para essa faixa da população registrou redução de 0,16 pontos percentuais. Para as pessoas de rendas elevadas, a retração foi de 0,05 p.p. Também representou um alívio para os mais pobres a redução dos gastos com tarifas de ônibus urbanos (queda de 0,6%) e interestaduais (1,6%). Já para as classes com poder aquisitivo mais elevado, nas quais o gasto com combustíveis é bem maior, a alta de 2,9% no preço da gasolina fez com que a contribuição do grupo transportes fosse positiva. 

(EBC)