11/12/17

Inflação oficial desacelera para 0,28% em novembro

Alta de preços acumulada em doze meses é de 2,80%

Puxada para baixo pelos preços de alimentos, a inflação oficial brasileira, medida pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) desacelerou para 0,28% em novembro, informou o IBGE nesta sexta-feira. No acumulado em 12 meses, no entanto, o índice cresceu, para 2,8%. A expectativa dos analistas ouvidos pela Bloomberg era de inflação de 0,35% na margem e de 2,88% em 12 meses. Em outubro, o indicador havia acelerado para 0,42% na margem e para 2,70% em 12 meses. No ano, a inflação acumula alta de 2,5% até novembro. O resultado no acumulado do ano é o menor para um mês de novembro desde 1998, quando ficou em 1,32%.

ALIMENTOS PRESSIONAM PARA BAIXO

A inflação de novembro foi puxada para baixo por mais uma deflação dos alimentos, a sétima consecutiva. Em novembro, em relação ao mês anterior, esse grupo teve queda de preços de 0,38%. Nos últimos 12 meses, a variação acumulada dos alimentos é de -2,32% e no ano está em -2,4%, a menor para esta comparação desde o plano Real, em 1994. A meta estabelecida pelo o governo para a inflação deste ano é 4,5%, com tolerância de 1,5 ponto para mais ou para menos. De acordo com o mais recente Boletim Focus do Banco Central, divulgado na última segunda-feira, a previsão para o resultado fechado do ano é de 3,03% para a inflação. Essa previsão caiu com relação à da semana anterior. Se as projeções estiverem corretas, portanto, o IPCA encerrará o ano abaixo do piso da meta.  

(Daine Costa - G1)