13/05/21

Como a educação financeira influencia a vida de crianças e adolescentes

A internet pode ser uma grande aliada da população na busca por informações sobre finanças. Esses conteúdos podem ser encontrados em vídeos gratuitos no YouTube, redes sociais, blogs e sites.

A educação financeira para crianças e adolescentes, tanto na escola como em casa, é um processo que impacta toda a família. É o que diz a pesquisa realizada pela Associação Brasileira de Educação Financeira (Abefin) em parceria com Instituto Axxus e Unicamp, que revelou que essa relação é altamente benéfica para quem aprende e também para as finanças das famílias.

Para a pesquisa foram selecionados pais de crianças e adolescentes que recebiam educação financeira e os que não recebiam nenhum tipo de informação sobre o assunto. A pergunta feita pelos pesquisadores foi: "Se a partir de hoje você não recebesse mais sua renda mensal, por quanto tempo conseguiria manter o padrão de vida da sua família?"

Dos entrevistados cujos filhos estão recebendo educação financeira, 73% respondeu que conseguiria manter o mesmo padrão de vida por até seis meses e 25% acima desse período. Já entre os pais de crianças e adolescentes que não têm educação financeira em casa ou na escola, 44% dos entrevistados conseguiriam viver apenas um mês e 53% até seis meses.

Vida adulta saudável financeiramente é resultado de uma boa educação financeira
A educação financeira quando abordada logo cedo não só auxilia e impacta toda a família, como também é responsável por proporcionar para essas crianças e adolescentes um futuro mais tranquilo e uma vida financeira mais saudável e estável.

De acordo com dados da Fundação de Educação do Investidor da Financial IndustryRegulatoryAuthority, jovens que tiveram uma educação financeira desde a infância têm melhores pontuações de crédito e menores taxas de inadimplência quando comparados aos que não receberam esse tipo de informação logo cedo.

Educação financeira online cresce na pandemia
O recente estudo "O bolso do brasileiro", realizado pelo Instituto Locomotiva e pela XPeed, apontou que sete em cada dez entrevistados tiveram problemas financeiros em 2020, sendo que 90% deles responderam que gostariam de saber como investir, planejar recursos para o futuro e de organizar receitas e despesas.

Diante dessa realidade, a pesquisa também mostrou que 41% dos entrevistados passaram a pesquisar mais sobre educação financeira durante a pandemia. Esses dados só fortalecem a ideia de que essa pauta vem se tornando cada vez mais importante para as famílias brasileiras, principalmente neste momento de crise.

Visto isso, a internet pode ser uma grande aliada da população na busca por informações sobre finanças. Esses conteúdos podem ser encontrados em vídeos gratuitos no YouTube, redes sociais, blogs e sites.  

(Terra Notícias)

Para melhorar a sua experiência utilizamos cookies essenciais e de acordo com a nossa Política de Privacidade, ao continuar navegando, você declara que concorda com estas condições.