28/01/20

Atenção: Golpe

Mensagem que informa suspensão de aposentadoria

Aposentados e pensionistas do Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) continuam sendo vítimas de vários golpes em todo o país. Ninguém fica de fora da lista negra dos criminosos. Eles tentam de tudo para roubar o dinheiro dos segurados. Os golpistas enviam mensagem por cartas, e-mail, telefone e WhatsApp. O objetivo é um só: aplicar golpe nos segurados do INSS. Entenda como funciona 6 modalidades de golpes.

Golpe 1 | Mensagem do mal – As mensagens enviadas pelos golpistas são sempre impactantes e mexem diretamente no benefício. No texto, eles pedem ao aposentado ou pensionista para entrar em contato por um número de telefone para atualizar os dados, caso contrário, perderá o benefício. Após essa notícia, a primeira reação do beneficiário é entrar em contato com o número informado na mensagem.

Durante a ligação os golpistas envolvem o segurado com um bom papo e arrancam informações sobre senha, CPF e número de cartões de crédito e débito, o que possibilita aos golpistas realizar compras em lojas, principalmente pela internet, e até mesmo tomar empréstimos bancários sem o conhecimento do beneficiário.

O aposentado Ulisses Souza, foi um dos beneficiários que recebeu a mensagem. Ele entrou em contato com a reportagem e fez um alerta aos beneficiários do INSS para não cair no golpe. “Eu recebi um WhastApp dizendo que eu tinha que telefonar para um número. Dizia que o Beneficio foi bloqueado e tinha que ligar para confirmar os dados”, disse ele.

Golpe 2 | Falsa Auditoria –  Há situações em que os fraudadores enviam documentos a segurados se passando por uma falsa “Auditoria Geral Previdenciária”, convocando-os a uma “Chamada para Resgate”. Segundo o documento, os segurados teriam direito a resgate de valores devidos a participantes de carteiras de pecúlio que teriam sido descontados da folha de pagamento como aposentadoria complementar.

Golpe  3 | Abordagem – Em outras situações, os criminosos abordam os segurados e afirmam que estes teriam direito a receber valores referentes a uma falsa revisão de benefícios concedidos à época do governo Collor. Mas na verdade trata-se de um golpe. Todas as revisões de benefícios realizadas pela Previdência são baseadas na legislação. Sendo assim, os segurados não precisam realizar nenhum pagamento para ter direito ao benefício.

Golpe 4 | Receber precatórios – Há casos também em que a quadrilha entra em contato com o segurado para informar que teria direito a receber precatórios. Eles solicitam ao cidadão que entre em contato por meio do número de telefone para que o valor seja rapidamente liberado. Mas é aí que o golpe acontece.

Golpe 5 | Informações pessoais – Outras vezes, os fraudadores enviam ofícios e comunicações em nome da Superintendência Nacional de Previdência Complementar (Previc), autarquia vinculada ao Ministério da Economia, orientando os participantes e assistidos sobre o direito de resgate de dinheiro de contribuições de planos de aposentadoria complementar. Para isso, solicitam informações pessoais ou bancárias dos cidadãos, cobrando pelos serviços prestados ou custas judiciais.

Golpe 6 | WhastApp ou SMS – Golpistas estão enviando mensagens para roubar dados das pessoas. As vítimas recebem pelo aplicativo WhastApp ou SMS links alertando sobre a possibilidade de retirada do dinheiro do PIS. A lorota, no entanto, não é apenas uma lorota, mas um golpe. Assim que a pessoa clica, ela é direcionada a uma suposta página da Caixa Econômica Federal para responder perguntas. Quando o internauta termina o questionário, ele é induzido a compartilhar a mensagem com amigos ou grupos do WhatsApp. De acordo com os golpistas, é preciso finalizar o processo para ter o benefício.

Para dar mais veracidade a fraude, existe até uma seção de comentários de pessoas que supostamente teriam conseguido sacar o dinheiro das contas. Neste ambiente do golpe, o usuário abre brechas de segurança em seu celular, que pode ser infectado pelos hackers.

INSS alerta: Não informe seus dados pessoais

Também é importante salientar que a Secretaria da Previdência não solicita dados dos segurados por e-mail ou telefone. A recomendação é que as pessoas não forneçam nenhuma informação pessoal a terceiros, bem como não recorram a intermediários para entrar em contato com a Previdência Social ou INSS.

O que fazer quando for vítima de um golpe?

Ao receber algum contato desse tipo, jamais forneça dados pessoais, já que essas informações podem ser utilizadas para fins ilícitos; Em hipótese alguma faça o depósito solicitado para receber algum benefício; Entre em contato com a Polícia Civil assim que possível e preste queixa.

Como denunciar um golpe ao INSS?

Caso a vítima ou algum familiar tenha sofrido esse tipo de golpe, é importante registrar um boletim de ocorrência na Polícia Civil e comunicar o acontecido ao INSS, pelo número 135 ou pelo site da instituição (www.inss.gov.br).   

(Simões Filho Online)