Informativo - Rentabilidade Março/2020

Prezado participante,

A pandemia mundial causada pelo novo Coronavírus tem impactado profundamente a vida e a saúde das pessoas, o mercado de trabalho, as empresas, governos, países e o próprio planeta.

Neste cenário de completa incerteza, muitos agentes econômicos agem de forma imediatista e vendem ativos de maior risco (ex: ações) a qualquer preço para reaplicarem seus recursos em ativos de menor risco e volatilidade, como dólar, ouro ou títulos de dívida de governos mais seguros.

Este movimento de venda acentuada faz com que os preços dos ativos de maior risco caiam de forma significativa impactando momentaneamente o rendimento dos investidores de longo prazo, como a Fundambras, porém se estes ativos não forem vendidos e seu preço retornar aos níveis normais não haverá qualquer prejuízo ao longo do tempo.

Desde a confirmação do primeiro caso do novo Coronavírus no Brasil (26/02/2020) o mercado financeiro tem sofrido grandes oscilações nos preços das ações, taxas de juros de longo prazo dos títulos públicos, fundos imobiliários, títulos privados, entre outros.

No mês de março/2020 o principal índice da Bolsa de Valores no Brasil (IBOVESPA) recuou -29,90%, o índice IMA-B 5+ que mede a variação das taxas de juros de longo prazo dos títulos de dívida do governo brasileiro recuou -10,93%, já o dólar subiu 15,50% e o CDI variou 0,36%.

Apesar das carteiras de investimentos da Fundambras terem um perfil mais conservador, também sofreram com o impacto da queda significativa dos preços dos ativos brasileiros, porém de uma forma mais atenuada.

Em março/2020 as rentabilidades das carteiras financeiras, que são marcadas a mercado, foram negativas, o Plano Básico -2,45% e o Plano Suplementar -2,26%. Já as carteiras vitalícias não sofreram neste momento, pois a marcação dos títulos considera apenas o valor original do título acrescido diariamente pela taxa de aquisição até o seu vencimento (marcação na curva).

Como comparativo, a pesquisa efetuada pela Aditus, nosso consultor de Investimentos, indicou que a mediana da rentabilidade dos planos de aposentadoria pesquisados em março/2020 foi de -4,29%, isto é inferior as rentabilidades obtidas pela Fundambras, não é um alento, porém demonstra que a estratégia de investimentos da Fundambras protegeu as nossas carteiras de uma queda mais acentuada.

Neste momento é importante manter a calma e lembrar que os investimentos da Fundambras são de longo prazo e sujeitos a volatilidade momentânea.

Entendemos que esta crise, como as outras do passado, é um fenômeno passageiro, e estamos atentos ao momento que também pode oferecer oportunidades para manutenção ou novas alocações dos recursos da Fundambras.

Em caso de dúvidas, não hesite em entrar em contato com a Administração da Fundambras para que possamos ajudá-lo com suas perguntas e necessidades específicas do seu plano de aposentadoria.

Aproveitamos para recomendar que siga as orientações do governo para o combate ao novo Coronavírus e fique em casa em segurança.

Atenciosamente,

Administração da Fundambras.